Percepções Erradas Sobre o Transporte e a Mobilidade Norte-Americana.

Tradução por Henrique Vicente de Urban Transit Myths (Misperceptions About Transit and American Mobility) por Randall O'Toole

Sumário executivo
O transporte público faz um importante papel em prover mobilidade para aqueles sem acesso a automóveis e a aqueles que preferem não dirigir.
Infelizmente, as políticas públicas de transporte público norte-americano sofre de inúmeros mitos que são prejudiciais tanto para o trânsito quanto para as cidades norte-americanas. Este relatório discute dez dos mais perigosos e amplamente acreditados mitos do transporte:


O Mito do Subsídio:
Subsídios ao transporte são injustamente inclinados aos carros e às rodovias, então precisamos aumentar os investimentos para o transporte público para prover um sistema de transporte balanceado.

A Realidade:
Pelo menos desde 1975, o subsídio ao transporte público tem sido dezenas a centenas de vezes maior do que o do transporte rodoviário. Além disso, um quarto dos subsídios ao transporte público tem sido pago diretamente por motoristas de carro.


O Mito do Declínio:
O transporte público americano vem firmemente declinando por décadas, e apenas mais investimento podem reverter esse declínio.

A Realidade:
Tanto investimento de transporte público e as facilidades providas pelas agências de transporte vêem firmemente aumentando por décadas.


O Mito do Investimento:
Mais dinheiro para o transporte público vai aumentar o número de passageiros; nós precisamos de transferir dinheiro das rodovias para o transporte público e aumentar impostos estatais e municipais para as agências de transporte.

A Realidade:
Não há uma relação entre investimento de transporte e número de passageiros; apesar de massivos aumentos em investimento em transporte nas últimas duas décadas, o número de passageiros está estagnante ou caindo.


O Mito Federal:
Investimento federal de auto-estradas urbanas tem de ser balanceados com investimento federal de transporte coletivo urbano.

A Realidade:
A parcela do investimento federal do Sistema Rodoviário Interestadual foi completamente paga por usuários das rodovias federais, enquanto o governo federal não taxou os usuários de transporte público.


O Mito do Alívio do Congestionamento:
Nós não podemos nos livrar do congestionamento com a construção de malha rodoviária; em seu lugar, devemos mitigar o congestionamento divergindo investimento de auto-estradas para o transporte em massa.

A Realidade:
O efeito do transporte público no congestionamento é insignificante na maioria das cidades norte-americanas.
Gastar dólares no transporte público para reduzir congestionamento é mais passível de aumentar porque isto diverte investimento de atividades que possuem um efeito mais significativo no congestionamento.


O Mito do Transporte Tradicional:
Agências de transporte devem continuar a focar nas linhas de rota fixa irradiando de grandes centros como no século 19.

A Realidade:
As cidades americanas evoluíram, e os padrões modernos de viagens são complexos demais para serem servidos por transporte tradicional. Agências de transporte precisam se adaptar provendo novos tipos de transporte.


O Mito do Monopólio:
Monopólios públicos são essenciais para o transporte funcionar.

A Realidade:
Competição é um dos melhores jeitos de melhorar os serviços de transporte.


O Mito da Nostalgia:
Os sistemas da virada do século ofereciam aos norte-americanos uma maior mobilidade e melhor qualidade de vida do que o transporte público e sistemas rodoviários de hoje.

A Realidade:
O automóvel fez dos americanos as pessoas com mais mobilidade na história do mundo. A mobilidade significativamente melhorou a nossa qualidade de vida urbana em vários sentidos.


O Mito do Novo Urbano:
Faz mais sentido reconstruir as nossas cidades para servir transporte público que redesenhar o sistema de transporte para servir as modernas cidades.

A Realidade:
Tentativas de redesenhar cidades para melhorar a quantidade de usuários de transporte público seriam caras e no fim das contas fracassadas. É muito mais eficaz modernizar o sistema de trânsito para servir as necessidades contemporâneas.


O Mito da Moralidade:
O transporte público é moralmente superior aos automóveis privados.

A Realidade:
A maior parte das supostas vantagens do transporte público ao invés do automóvel é baseada em julgamentos estéticos não compartilhados pela maioria dos norte-americanos. Políticas de transporte público sólidas requerem que os formuladores de políticas públicas entendam a realidade por trás destes mitos. Investimentos disponíveis para o transporte público sempre serão limitados. É, portanto, incumbente aos formuladores de políticas públicas investir estes recursos limitados em maneiras que produzam o maior valor aos pagadores de impostos.

Update: veja também Why More People Should Ride Mass Transit